AUTOR: Camilla Cristini

Voando com a Singapore Airlines

Berço da Singapore Airlines, a cidade-estado de Singapura é diferente de qualquer outro destino no Sudeste Asiático. Muitos a descrevem como “Ásia para iniciantes”. Suas ruas são verdes e limpíssimas, o transporte eficiente, shopping centers estão espalhados a cada esquina, os prédios de arquitetura futurista parecem ter saído de filmes de ficção científica e as diferenças convivem em harmonia e se unem para criar uma identidade local mais do que singular. Para completar, o aeroporto moderníssimo, a localização estratégica e os voos da Singapore Airlines fazem do destino um hub para toda a Ásia.

Gardens by the Bay Singapura

Gardens by the Bay, Singapura

(3)

Ruanda e os Gorilas da Montanha

Se existe um lugar que nos enche de otimismo, este lugar é “a terra das mil colinas”. Apesar de carregar consigo as marcas da tragédia étnica que culminou no genocídio em 1994, Ruanda não cansa de nos dar lições de superação e motivos para esperança. Hoje, ele é o país mais seguro do continente e o nono mais seguro do mundo. A maioria da população tem assistência médica e acesso à educação.  Há uma das maiores representações mundiais de mulheres no parlamento e foi um dos primeiros países a proibir o uso de sacolas plásticas.

Montanha Virunga, Ruanda

O compromisso dos ruandeses para com o país é visível e inspirador. Muito disso é alimentado por pessoas conscientes e criativas que, juntas, se mostram capazes de transformar. A palavra ruandesa “Umuganda” traduz muito bem esse espírito: significa “unir-se por um objetivo comum”. Hoje ela é lei. No ultimo sábado de cada mês os moradores locais entre 18 e 65 anos se reúnem para prestar serviços comunitários.

Pessoas do mundo inteiro vão a Ruanda com a intenção de fazer o trekking dentro do Parque Nacional dos Vulcões. Ter a vida selvagem ali, tão próxima, desenha sentimentos difíceis de explicar. Não há nada como estar a dois metros de distância destes primatas tão imponentes, brincalhões e semelhantes a nós. São menos de 800 gorilas em toda África e apenas um grupo de oito pessoas por dia tem permissão para se aproximar de cada família de gorilas liderada por um Silver Back, macho que pode chegar a até 220 quilos e 1,80 metro de altura.

Ruanda lidera grande esforço conservacionista e faz do turismo uma ferramenta para a preservação – o grupo hoteleiro One&Only adere ao movimento e apresenta valores alinhados aos do país. Depois de ir até as montanhas Virunga ver os gorilas, visitar o Parque Nacional Nyungwe, que fica a cinco horas de carro, é um programa imperdível. Ele abriga uma floresta ancestral rica em biodiversidade, com mais de 275 aves e 75 espécies de mamíferos, incluindo treze de primatas. A combinação entre os dois lodges da One&Only nessas regiões permite um panorama incrível da diversidade do país.

One&Only Gorilla’s Nest
Recém-inaugurado, este refúgio de 21 acomodações fica aos pés do Parque Nacional dos Vulcões, ao longo das montanhas Virunga – esta localização é ainda mais privilegiada pelo fácil acesso ao santuário dos gorilas-da-montanha! Seus quartos estão integrados à natureza, envoltos em eucaliptos, e esbanjam um estilo rústico chique. Com muita responsabilidade e uma visão sustentável, o hotel incentiva os hospedes a participarem dos esforços de conservação da biodiversidade e a ter contato com as comunidades locais.

One&Only Gorilla’s Nest

One&Only Nyungwe House
Imagine se hospedar em meio a uma exuberante plantação de chá em funcionamento, ao lado de uma das maiores e mais bem preservadas florestas tropicais  da África. O One&Only Nyungwe House é assim. As suítes são aconchegantes e cheias de detalhes como lareiras abastecidas com eucaliptos perfumados. Espere também por uma gastronomia que realça ingredientes locais, um spa com tratamentos africanos e experiências para que os hóspedes descubram a região com autenticidade – tudo pensado para valorizar a natureza, as tradições e as comunidades locais.

Plantação de chá, One&Only Nyungwe House

(23)

7 motivos para se apaixonar pelo Le Toiny

Saint Barthélemy ou St. Barths, como é carinhosamente apelidada, é uma das mais exclusivas e a mais francesas das ilhas caribenhas. Sua vida noturna é badalada e elegante, enquanto seus ótimos spas, lojas de grife e bistrôs sofisticados completam o cenário. O Le Toiny é a cereja do bolo: um Relais & Châteaux intimista com 22 suítes sobre uma encosta com vistas perfeitas para o Mar do Caribe. É o ponto de partida ideal para trilhas, mergulhos, passeios de iate e beach clubs que embalam os dias de sol e curtição sem pressa.

(8)

St. Moritz: o berço dos esportes de inverno na Europa!

Estar em St. Moritz é estar em um dos cantinhos mais elegantes da Suíça. É descer a montanha batendo papo com jet stters. É escutar o irresistível sotaque italiano dos garçons que servem massas trufadas, suculentas carnes de caça e raclettes pelos restaurantes premiados da cidade e da montanha. É garimpar obras de Not Vital, Warhol, Basquiat e de Chirico em pequenas galerias de arte.

(28)

Inverno e esqui no La Sivolière Courchevel!

Courchevel é, sem dúvidas, a mais glamorosa e badalada das estações de esqui francesas. O point para vivenciar essa experiência é Courchevel 1850, um dos cinco patamares de altitude por onde a estação se espalha. Lá se concentram lojas de grife, joalherias, restaurantes premiados e alguns dos melhores spas da Europa. É lá também onde fica o cobiçado La Sivolière, um hotel com jeito de chalé e com aquela atmosfera acolhedora para quem quer viajar e se sentir em casa. 

(63)