Do exótico ao inesperado: os programas imperdíveis para fazer na Tailândia

País do Sudeste Asiático, a Tailândia costuma superar as expectativas, já que oferece todo o exotismo cultural e as belezas naturais que se esperam dela, com uma infraestrutura acima da média. É ainda um país com muitos lugares para conhecer e você vai querer aproveitar o tempo com calma, conforto e comodidade – digamos que merece, pelo menos, 15 dias de viagem.  Pensando nisso, selecionamos alguns dos destinos e programas para inspirar o seu roteiro.

Bangkok

Assim que chegar, reserve o dia para se adaptar ao clima da cidade, bastante quente e úmido (algo que você sempre deve levar em conta em seus deslocamentos pelo país, aliás). Uma boa saída? Escolha um hotel incrível para que essa adaptação seja com conforto e tranquilidade.

O The Siam é um dos nossos favoritos. Em meio aos jardins do rio Chao Phraya, você pode ficar em suítes, vilas (com decoração art déco e piscina privada) e no exclusivo Connie’s Cottage, uma construção de mais de um século restaurada.

The Siam, Bangkok

Já acomodado, vá direto ao atrativo mais amado: o Grand Palace é quase um “complexo de templos”, entre eles está o Wat Phra Kaew, cartão-postal mais importante do país. Perto dali, está o Wat Kho, com sua imagem de Buda de 46 metros de comprimento.

Se preferir um passeio mais tranquilo, aproveite sua proximidade ao rio Chao Phraya para percorrê-lo de barco. Há opção de viagens particulares que incluem descidas nos piers para explorar os arredores.


Planejamos a viagem perfeita para você: entre em contato ↠


Wat Phra Kaew, Bangkok

Escolha um dos muitos “rooftop bars” (bares de terraço) para ver o pôr do sol, admirando o horizonte muito peculiar da cidade, que combina prédios tradicionais com arranha-céus modernos. Tais bares são ótimos para explorar a gastronomia local e provar frutas e pratos como a pitaya (a “fruta do dragão”) e a salada picante de papaia verde.

Hi-So, o Rooftop Bar do SO Sofite

Praias

 Se você já viu a Tailândia ser caracterizada como “paraíso”, é bastante provável que isso se deva à beleza de seu litoral. A ilha de Koh Kood está entre as mais preservadas, e ali a experiência se intensifica ao se hospedar no Soneva Kiri, um resort que conta com um observatório de estrelas, um cinema ao ar livre e outras facilidades, tudo dentro de um conceito que combina ecobuilding e alto luxo.

Soneva Kiri

A cidade de Krabi, por exemplo, oferece um grande número de pequenas praias, além de pontos de interesse específico, como Rai Leh (alpinismo) e Had Yao (com seus enormes paredões verticais junto ao mar).

Destinos como o pequeno arquipélago de Ko Phi Phi e as ilhas de Phuket e Ko Samui são bastante concorridos. Para fugir do movimento, faça um passeio matinal de barco até  Ko Phi Phi. Mesmo com o crescimento desenfreado que veio com a fama da região, o lugar é deslumbrante e vale a visita. Já Phuket soma belezas naturais com vida noturna intensa, ideal para quem busca diversão.

Phi Phi Island

Chiang Rai

Chiang Rai é uma cidade conhecida por seus muitos templos. Entre eles, está o “Templo Branco” (Wat Rong Khum), que merece horas só para se apreciar sua riqueza imagética, expressa em esculturas e detalhes arquitetônicos, obra do talentoso arquiteto tailandês Chalermchai Kositpipat.

Wat Rong Khum

Aqui, o Four Seasons Tented Camp Golden Triangle é uma atração à parte: como se não bastassem os passeios de elefante, as acomodações são tendas exclusivas, muitas delas nas copas das árvores, que dispõem de banheira de hidromassagem na sacada.

Four Seasons Golden Triangle

Baan Tong Luang, a tribo das “mulheres girafa”, que usam aqueles anéis ao redor do pescoço (antes para honrar a ancestralidade segundo suas crenças; hoje sinônimo de adorno de beleza) é um das experiências mais interessantes. Originalmente da Birmânia, há 40 anos elas fugiram da guerra civil e hoje moram em uma comunidade em Chiang Rai sustentada por seu trabalho nos campos de arroz e artesanato.

Chiang Mai

A cúpula dourada do Wat Phrathat Doi Suthep é onipresente no horizonte da cidade, e é também um convite irresistível para visitar o gigantesco templo, que é a atração principal da cidade. Mas nem por isso deixe de visitar os belos jardins do Bhuping Royal Palace, a apenas 4 km.

Wat Phrathat Doi Suthep

Ficar no Four Seasons garante uma experiência sem igual: ter uma hospedagem sofisticada ao mesmo tempo em que se mergulha na rizicultura, com atividades como café-da-manhã em meio aos arrozais, plantio dos grãos e tratamentos no spa com produtos à base de arroz.

 

 

(210)

escrito por
Janaina Ribeiro
perfil